Por Sabrina Mol, Supervisora de Relacionamento da Netfarma


Ainda na adolescência, fiz um curso de telemarketing. Gostei tanto que decidi
buscar uma oportunidade na área. Aos 17 anos, conquistei meu primeiro emprego
em uma empresa de cobrança. Lá, descobri que o setor de atendimento não era tão
simples quanto as aulas teóricas que tive no curso.

A realidade do dia a dia no relacionamento com o cliente é bem diferente. Na época,
eu estudava fisioterapia, mas resolvi encarar esse desafio. Trabalhei na empresa
por quase dois anos, até que ela foi fechada, o que me levou a “trancar” a
faculdade, pois em um curto espaço de tempo meu pai faleceu e eu não tinha mais
condições de arcar com as despesas do curso.

Dois meses depois, comecei a trabalhar como secretária de uma empresa do ramo
de cosméticos. Fiquei pouco tempo por lá e voltei então para a área de cobrança,
onde tive a oportunidade de atender clientes de grandes empresas.

Veja10 anos de empresa e mais de 4 novos cargos. Como me tornei coordenadora de SAC

Ao 22 anos casei e logo tive a minha filha. Foi quando decidi me afastar do mercado
de trabalho para me dedicar à maternidade. Queria estar mais próxima da minha
bebê e, assim, curtir seus primeiros meses de vida. Um ano e seis meses depois
achei que era hora de voltar. Foi quando conquistei meu espaço na Netfarma.

Minha carreira na Netfarma

Iniciei minha carreira na Netfarma na área de Atendimento ao Cliente, assim que a
empresa iniciou suas atividades, o que colaborou para o meu desenvolvimento.
Pouco tempo depois fui direcionada para a Área de Relacionamento com o Cliente
via Chat, Black Office e Reclame Aqui.

Com sete meses de experiência, participei de um processo seletivo interno e fui
promovida a Monitora de Qualidade, sendo responsável pelo treinamento da equipe
de atendimento e de novos colaboradores. Permaneci no cargo por três meses,
quando passe a Instrutora de Treinamento e, em seguida, a Supervisora de Relacionamento, meu atual cargo na Netfarma.

Após minha última promoção, voltei a estudar para me especializar na Área de
Gestão de Pessoas. Por questões pessoais, precisei trancar a faculdade, mas devo
retomar no segundo semestre deste ano. Meu objetivo é me desenvolver cada vez
mais e poder gerir minha equipe da melhor forma, compartilhando conhecimento e
gerando valor às pessoas que trabalham comigo.

Leia também“De empresa em empresa, o atendimento sempre trilhou minha vida profissional”

Deixe uma resposta