Greve dos caminhoneiros é pauta em todos os jornais e sites de notícias do Brasil. Nas redes sociais não seria diferente. O HugMe monitorou o Twitter desde o dia 21 de maio e o resultado mostrou como a polêmica não para de crescer.

Fique por dentro: Entenda tudo sobre a Greve dos Caminhoneiros

Segundo o levantamento, de 21/05 a 23/05, foram, no total, 11.717  menções sobre o tema. No primeiro dia foram 1.373, no segundo 2.005 e no terceiro 8.339, o que representa um aumento de 46% do primeiro para o segundo dia e um crescimento de aproximadamente 315% do segundo para o terceiro.

Menções-Twitter-Greve-Caminhoneiros

Entenda: Como a greve impacta no atendimento das empresas?

Alguns assuntos entraram em destaque no twitter:

Assuntos-greve-caminhoneiros
Além disso, foi possível analisar grande apoio à greve, abaixo uma nuvem baseados nos tweets de destaque desde 21 deste mês (segunda-feira), quando a greve se iniciou:
nuvem-de-palavras-04

Reclame AQUI também nota aumento nas reclamações

Pesquisa Reclame AQUI identificou aumento nas reclamações sobre aumento no preço dos combustíveis. Só no mês de maio deste ano, até o dia 23, foram registradas 152 manifestações contra as seis empresas com mais volumes de queixas no site. Em todo mês de maio do ano anterior, os postos analisados receberam 134 reclamações.
Empresas pesquisadas: ALE combustíveis, Ipiranga Postos, Petrobrás Distribuidora, Postos Shell, Rede Marcela de Postos e Sim Rede de Postos.
materia blog

Janeiro a abril

No período de janeiro a abril, também houve aumento nas queixas sobre aumento de combustíveis. Em 2018, foram 653 reclamações, um aumento de 46% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registradas 446.
Sua empresa está sendo afetada? Como você está comunicando o consumidor com o possível atraso de entrega?

Deixe uma resposta