No dia 10/04, o CEO e Presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, deu seu depoimento ao Senado americano, para esclarecimentos sobre o vazamento de dados no caso da Cambridge Analytica.

Apenas para recordar, nas últimas semanas houve um aumento de número de usuários que, de fato, foram afetados pelo vazamento de dados, passando de 55 para 87 milhões de usuários, sendo 443 mil atingidos no Brasil.

Desse modo, o Facebook também anunciou nos últimos dias que encaminhará algumas mensagens, que ficará no topo do Feed de Notícias, para as contas que foram afetadas nesses vazamentos de dados.

Depoimento

Com um certo ar desconfortável e um semblante de tensão, Mark Zuckerberg depôs sobre os vazamentos de dados, pela primeira vez, no Senado americano.

Sendo assim, a primeira fala de Zuckerberg foi, principalmente, para se desculpar sobre as fragilidades e os erros cometidos nesses vazamentos, segundo o CEO:

“Isso foi um grande erro, foi um erro meu, e eu peço desculpas. Eu comecei o Facebook, o liderei e sou responsável pelo que aconteceu”.

e2545a210e2c43cea75eefca42643061_18
Mark Zuckerberg depondo no Senado americano – Foto: Leah Millis/Reuters

Ao longo das 5 horas e meia de depoimento, Mark Zuckerberg teve que responder algumas perguntas dos senadores americanos, que foram bem diretos e sem meias palavras.

Um dos questionamentos foi sobre a ligação entre as duas plataformas da empresa, Facebook e Whatsapp. Sobre isso, o Senador Brian Schartz perguntou se é possível um usuário receber diversas propagandas de um filme no Facebook, por exemplo, ao mencionar o nome dele dentro do Whatsapp.

Sobre o questionamento, Mark Zuckerberg alegou que essa situação não ocorre nas plataformas administradas por ele.

Além dessa, outras perguntas foram feitas pelos senadores, que questionaram sobre o vazamento de dados pela Cambridge Analytica;  termos de uso para desenvolvedores; uso de dados dos usuários para aumentar as rendas da empresa; entre outros questionamentos.

Essa maratona de depoimento não terminou no Senado, pois Mark Zuckerberg também irá depor ainda hoje, 11/04, na Câmara de Deputados dos EUA.

Problemas com as ferramentas de atendimento

Em relação às ferramentas e plataformas que utilizam o Facebook, algumas delas também serão afetadas pelas ações de segurança da empresa de Mark Zuckerberg. Esses problemas começaram a ocorrer, principalmente, porque algumas redes sociais anteciparem atualizações de API, que estavam previstas para o 2º semestre.

Desse modo, funções como monitoramento, acesso de novos perfis nos softwares e demais funções de API não estarão totalmente funcionais.

Minha conta foi envolvida?

Para saber se a sua conta pessoal do Facebook foi envolvida nesse escândalo da Cambridge Analytica, basta entrar nesse link aqui, do próprio Facebook.

Caso a sua conta não tenha sido envolvida, será exibida a seguinte mensagem:

Mensagem Facebook

Para saber mais sobre o caso, recomendamos a leituraMudanças na privacidade e nos Chatbots do Facebook e Instagram

Deixe uma resposta